Proativo

Reativo ou proativo: quem é você no mercado de trabalho?

Com a recessão econômica enfrentada pelo país, as equipes têm se tornado cada vez mais enxutas e, consequentemente, as organizações têm buscado profissionais ainda mais produtivos. Dentro desse contexto, a proatividade se tornou um critério bastante relevante durante as seleções. Mas, como saber se você atende esse requisito?
É simples. Em geral, existem dois perfis comportamentais proeminentes entre os trabalhadores brasileiros: o reativo e o proativo. Profissionais que se encaixam na primeira categoria são aqueles que fazem exatamente as atividades que lhe são pedidas e sentem-se valorizados por isso. Os reativos chegam no horário, cumprem prazos e executam suas funções com eficiência e qualidade.
Já os proativos são reconhecidos por fazerem além do esperado. São pessoas que procuram informações e oportunidades para fazer acontecer. Possuem a capacidade de lidar com riscos, erros e pressão a curto prazo, de visualizar realidades futuras, gerenciar de forma flexível, inovar e liderar.
Não é difícil perceber porque esses profissionais têm sido os queridinhos das empresas. Eles são os grandes responsáveis por tornar a gestão do negócio mais segura e lucrativa. Contudo, é importante frisar que esse comportamento só é realmente valorizado quando o básico também é executado com eficiência. Afinal, do que adianta criar tanta expectativa se o feijão com arroz não for bem feito?
Além disso, toda essa proatividade deve ser coerente com as metas e a visão da empresa. Caso contrário, pode provocar um grande desgaste para a organização. De um lado, o funcionário se sentirá desmotivado por estar sempre nadando, nadando e morrendo na praia e, por outro, o empregador não receberá os resultados que tanto almeja.
Dessa forma, se ser reativo nos dias de hoje pode ser considerado um problema, para superar as expectativas do seu chefe ou do seu cliente é preciso incluir um propósito à sua proatividade. Assim, todos saem ganhando, uma vez que a empresa poderá entregar resultados melhores e você terá ainda mais chances de crescer na sua carreira. Agora, que você já identificou qual o seu perfil comportamental, não perca tempo em aprimorar ou desenvolver novas habilidades. Comece a ser proativo agora mesmo!
Administradores

Atitudes de sucesso do profissional moderno

O Mercado de Trabalho vem sendo muito cruel e exigente com os profissionais. Ser graduado está longe de ser uma vantagem. As empresas pedem especializações, Pós Graduação, MBA, Idiomas, etc. Segundo explica o consultor e sócio da TIEX (gestão e consultoria corporativa) Samuel Lopes, as empresas buscam cada vez mais o perfil do profissional moderno. “são aqueles funcionários que vestem a camisa da empresa com atitudes primordiais especialmente neste momento de crise”diz.
Confira abaixo quais as 5 características mais apreciadas pelas empresas:
1 – PROATIVO
“já fiz o suficiente pelo que me pagam” ficou no passado
Busque sempre ir além, aquele pensamento “já fiz o suficiente pelo que me pagam” ficou no passado. Os profissionais precisam querer entender mais sobre a sua área de atuação, sobre a área dos seus colegas, sobre a empresa em que trabalham e também sobre o mercado! Você pode não estar sendo pago para ajudar seu colega de setor, ou para participar de projetos além de suas atividades diárias,mas desta maneira você estará colaborando para o crescimento da companhia.Lembre-se: empresas que não crescem dificilmente geram oportunidades, pessoas que não se destacam têm menor chance de promoção. Além disso,como já dizia o ditado: “conhecimento não ocupa espaço”, ou seja, o aprendizado queterá sendo proativo, ninguém vai tirar de você.
2 – APRENDA A DIZER NÃO E OFEREÇA NOVAS PERSPECTIVAS
Não aceite de prontidão uma ideia do seu líder que você não se sinta confortável em executar ou que não acredite que seja a melhor solução
Você precisa ter personalidade, se posicionar. Não aceite de prontidão uma ideia do seu líder que você não se sinta confortável em executar ou que acredite não ser a melhor solução. Converse, exponha seu ponto de vista, tente fazer com que tudo seja repensado. Os líderes precisam de pessoas que pensem, que questionem, que não tenham medo de falar quando não concordam com alguma coisa! Se sua perspectiva for sugerida de maneira construtiva e respeitosa, mesmo sendo contraria a ideia inicial do seu líder, ao final ele te agradecerá pelo input.
3 –SAIA DA SUA ZONA DE CONFORTO
Olhar o todo da empresa e tentar de alguma forma ajudar outras áreas
Hoje, o profissional, precisa ter uma visão sistêmica, analisar onde sua área impacta na do outro e tentar de alguma forma ajudar outras áreas a serem mais eficientes.Deve-se sempre pensar no futuro, verificando onde todos podem ter problemas, e assim promover discussões no sentido de se antecipar a esses problemas tomando medidas para evitá-los! Isso émais um motivo para entendermos da nossa área, da dos pares, da empresa como um todo e do mercado.
4 –ESPÍRITO DE EQUIPE
Heterogeneidade e diversidade trazem maior performance
Trabalhar com pessoas que pensam como nós, que tem nosso ritmo, cultura parecida é fácil. Mas como pensar diferente, “sair da caixinha”? Tenha uma equipe que possua diferentes pontos de vista, mas que se respeitem e que trabalhem por um objetivo único. Desta forma, com certeza obterá resultados muito mais eficientes, além deconquistar um mar de possibilidades e aprendizados. Ou seja, heterogeneidade e diversidade trazem maior performance.
5– INOVAÇÃO
Coragem para abandonar práticas que um dia já tiveram sucesso!
Fale o que pensa, compartilhe suas ideias criativas e arrisque-se! Faça acontecer, proponha mudanças, assuma a responsabilidade de colocá-las em prática, não tenha medo de ser diferente.Tenha coragem para abandonar práticas que um dia já tiveram sucesso e fuja do pensamento “concordar para evitar conflitos”. As empresas modernas e principalmente hoje, em tempos de crise,procuram profissionais com este perfil. Aplicando essas atitudes em seu dia a dia, você terá um enorme diferencial para oferecer à empresa que trabalha e certamente alavancará sua carreira.
Revista Incorporativa

Como se tornar um contador diferenciado

Em um mercado disputado como o de hoje, o que não falta são contadores e escritórios de contabilidade — e a disputa por clientes é acirrada. Num contexto assim, como se destacar? Como ser um contador diferenciado?
Faça com que o cliente veja em você a melhor opção sempre. Para isso, é preciso adotar bons hábitos e investir em seu conhecimento, aprimorando-se como profissional. Conheça algumas medidas que podem te ajudar a se diferenciar no cenário contábil e ganhar a atenção do mercado. Acompanhe:
Atualize seu conhecimento
Quem tem informação, tem tudo. Por isso, apenas uma graduação e um MBA não dizem nada. Continue estudando, participe de palestras e cursos, invista em novas certificações e busque aprender sempre. Um bom conhecedor das leis e processos pode trazer resultados espetaculares para uma empresa. Evolua a todo momento.
Seja proativo
Estude novas possibilidades, antecipe situações de risco e as corrija antes, não fique segurando informações apenas para você. Seja proativo. Traga soluções e não problemas. Com esse diferencial, você se fará cada vez mais necessário.
Aprenda outro idioma
Além de ser fluente em sua língua nativa, conhecer outros idiomas como o inglês e espanhol podem agregar muitas vantagens para o profissional. Hoje existem muitas negociações internacionais, o que torna essencial ter ali um contador que conheça bem os termos técnicos em outra língua. Mas é de suma importância ressaltar: antes de qualquer coisa, domine o português.
Proteja seus valores
Ética, verdade e caráter são características básicas para qualquer pessoa. Para o contador que deseja se destacar não é diferente. É preciso ter valores que norteiem a sua conduta profissional e pessoal — e não se deixar corromper.
Seja atencioso com o cliente (interno ou externo)
Conhecer o negócio do seu cliente, desde a abertura da empresa, até os planejamentos futuros, é muito importante. O contador poderá auxiliar na tomada de decisões, evitar problemas por ações mal pensadas e trazer melhores resultados para a organização. Saiba quem ele é, do que precisa, o que almeja e entenda a fundo a alma do seu negócio. Um contador envolvido se torna essencial para os processos do cliente.
Saiba trabalhar em equipe e ouvir
O contador é uma ponte que se conecta a várias áreas e depende de informações de todas elas — assim como cada uma delas precisa da orientação da contabilidade. Por isso, saiba trabalhar em equipe, entenda o lado do outro e mostre que você é um aliado, que está ali para buscar em conjunto o melhor resultado para toda a companhia.
Além disso, seja um bom ouvinte. Isso não significa que você tenha que manter-se calado no seu canto ou não se conectar com os outros. Saber ouvir é fundamental para saber o que dizer, apontando soluções certeiras e mais bem pensadas.
Trabalhe com um software atualizado
São muitas as informações e processos que passam pelo contador. Por isso, é essencial trabalhar com um sistema de gestão contábil, que dê mais agilidade e segurança ao trabalho realizado.
Sage