Infraestrutura

Como montar uma empresa: dicas para ter o dinheiro necessário

Economia e investimentos
Ter o hábito de poupar pode ser uma vantagem para conseguir o capital necessário e não passar mais apertos no futuro. Não há a necessidade de grandes sacrifícios para isso: basta fazer uma análise profunda de todo o dinheiro que ganha e como é gasto para cortar despesas desnecessárias ou excessivas.
Outra dica para montar uma empresa com o próprio dinheiro é buscar informações para aproveitar melhor os recursos que utiliza, como energia elétrica, água, combustível, cartões de crédito, etc. Use tudo o que puder a seu favor para economizar.
Seguindo as dicas de economia, muito dinheiro pode ser acumulado em pouco tempo. Assim que adquirir um valor relevante, aplique-o em renda fixa para monetizá-lo. Essa prática, além de proteger o capital da desvalorização, ajudará a acumular um montante ainda maior.
Empréstimos bancários
Para quem tem pressa, utilizar as linhas de crédito oferecidas pelos bancos pode ser uma solução atraente. Para isso, será necessário ter um bom histórico financeiro no mercado e oferecer garantias de pagamento. Alguns bancos podem até exigir uma verificação do plano de negócios para analisar seu potencial de retorno.
A vantagem dos empréstimos bancários é o acesso ao montante necessário de forma rápida. No entanto, o empreendedor deve ficar atento às taxas de juros que serão cobradas.
Investidores estrangeiros
Muitos empreendedores não sabem como montar uma empresa tendo acesso rápido ao capital necessário. Uma das alternativas mais interessantes do mercado é o investimento estrangeiro. Geralmente, esse tipo de ajuda é concedida de maneira mais fácil e menos burocrática, principalmente se o plano de negócios demonstrar um potencial de retorno atrativo.
Caso essa seja a opção escolhida, tenha ciência de que o plano de negócios deve conter informações bem precisas para que o investidor sinta confiança em emprestar o dinheiro.
Agências de fomento
Uma alternativa bastante atraente para o empreendedor conseguir o capital necessário é buscar o apoio de agências de fomento. Essas agências emprestam dinheiro a custos baixíssimos para empreendedores abrirem seus negócios, caso eles estejam inclusos em algum projeto de desenvolvimento do governo.
Incubadoras
Se a empresa for uma startup, tratar de algum tipo de negócio inovador ou tiver realmente um bom potencial de desenvolvimento, aqui vai mais uma dica interessante de como montar uma empresa com capital de terceiros: procure o apoio de uma incubadora.
Geralmente, são instituições de ensino universitário que oferecem os recursos necessários para a abertura e desenvolvimento do negócio. Entre os principais recursos oferecidos estão:
Consultoria empresarial;
Assessoria jurídica; e
Infraestrutura adequada.
É importante lembrar que, independentemente da opção que escolher, o empreendedor deve contar com um software de gestão para otimizar os processos operacionais e gerenciais. Assim, ele evita desperdícios de recursos, reduz custos, diminui o índice de falhas, melhora a produtividade e a rentabilidade do negócio.
SAGE

Entenda as funcionalidades do Conectividade Social

O Conectividade Social ICP é um canal de relacionamento eletrônico para troca de informações entre pessoas jurídicas e a Caixa Econômica Federal acerca do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS e outros serviços nele disponíveis. Só é possível acessar o Conectividade Social com o uso do certificado digital ICP Brasil – Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileiras, os quais devem acompanhar as regras de segurança eletrônica instituídas pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI, e podem ser emitidos em qualquer Autoridade Certificadora.
O diretor-presidente do ITI, Renato Martini, explica que um documento eletrônico não é, em absoluto, um documento digitalizado. “Um documento eletrônico nasce digitalmente e realiza todo seu ciclo de vida desta forma. Se impresso, por alguma razão, a bem da verdade, será cópia. O original é digital.” Em sua opinião, o legado que a sociedade produziu nasceu com suporte em papel, a digitalização é cópia do documento físico, e seu descarte ainda é um tabu e de difícil superação em curto prazo. “Todas as mudanças são difíceis, não tenhamos ilusão, e o uso do papel é milenar. Nossa sociedade já produz gigantesca quantidade de documentos que nascem digitalmente, como aNota Fiscal Eletrônica – NF-e”, comenta enfatizando que o mesmo se passa com o Conectividade Social, sistema para recolhimento e declaração do FGTS. “O XML como padrão e formato tem sido a decisão mais adequada e, inclusive, é uma tendência global e não somente local.”
A obrigatoriedade da certificação eletrônica para uso do Conectividade Social se deu por meio da Portaria nº 116, de 9 de fevereiro de 2004. A ferramenta, disponibilizada gratuitamente pela Caixa, é utilizado para transmissão, via internet e no ambiente da própria empresa, dos arquivos gerados pelo programa Sistema de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social – Sefip. Antes, toda vez que havia necessidade de prestar informações à Previdência Social, era necessário encaminhar disquetes ao banco. Hoje, todo processo pode ser feito de qualquer lugar que tenha um computador com acesso à internet.
Funções-Por meio do Conectividade Social também é possível ter acesso aos dados do FGTS dos trabalhadores vinculados à empresa; alterações cadastrais; comunicação de afastamento dos empregados; e transações sobre à transferência de benefícios à sociedade.
A Caixa Econômica Federal esclarece, por meio de sua assessoria de imprensa, que o Conectividade Social facilita às empresas o cumprimento de suas obrigações de recolhimento do FGTS e de prestar informações à Previdência Social com redução de custos operacionais, já que há uma conexão direta, via web, entre as empresas e o órgão. “Até a vida do trabalhador demitido ficou mais simples, já que o aviso de demissão e a confirmação da homologação da demissão, feita pela Delegacia Regional do Trabalho – DRT ou pelo sindicato, agora podem ser passados também pela internet. Assim, o trabalhador só precisa ir à agência bancária para receber o saldo de sua conta do FGTS. Não é mais necessário ir à Caixa para dar entrada na solicitação do pagamento.”
Outras vantagens do Conectividade Social são: aumento da comodidade, sigilo e segurança das transações com o FGTS; redução da ocorrência de inconsistências e a necessidade de regularizações futuras; aumento da proteção da empresa contra irregularidades; e facilidade do cumprimento das obrigações da empresa para com o FGTS. A empresa que quer que seu escritório contábil preste informações ao INSS pode utilizar o Conectividade Social gerando uma procuração eletrônica. Caso tenha que trocar de contador, basta revogar a procuração eletrônica anterior e conferi-la ao novo profissional.
Revista Dedução